Seminário discute TVs públicas e as manifestações da Folkcomunicação e da cultura popular no Brasil

Foto: Givaldo Cavalcanti.

Foto: Givaldo Cavalcanti.

Realizado entre os dias 01 a 03 de junho, o 13º Seminário Os Festejos Juninos no Contexto da Folkcomunicação e da Cultura Popular trouxe oficinas e debates acerca das TVs públicas e o espaço das manifestações folkcomunicacionais e da cultura popular nesse tipo de veículo. Entre as temáticas inerentes, destaque para o papel dessas TVs, assim como das universidades públicas – não apenas na reflexão técnica e teórica de conteúdos audiovisuais, mas também na construção de produtos de reafirmação de identidades, de valorização da cidadania, das culturas locais e regionais.

O Seminário, que faz parte do calendário da Universidade Estadual da Paraíba, foi realizado pelo Departamento de Comunicação Social, sob a coordenação do professor Dr. Luiz Custódio, pesquisador da Rede Folkcom. Na solenidade de abertura, o coordenador do evento compôs a mesa juntamente com o diretor do Centro de Ciências Sociais Aplicadas (CCSA),  Orlando Ângelo; o coordenador do Curso de Comunicação Social da UEPB, Arão de Azevedo; a secretária da Rede Folkcom, Júnia Martins; e a presidente do Centro Acadêmico do curso de Comunicação Social, Ana Flávia Nóbrega.

A conferência de abertura ficou por conta da gerente de Mobilização e Universidades Parceiras do Canal Futura, Ana Paula Brandão, que tentou demonstrar como um canal de TV de investimento social privado pode ter finalidade pública.

Foto: Givaldo Cavalcanti

Foto: Givaldo Cavalcanti

Durante os três dias, os convidados discutiram temas como “Movimentos sociais, cultura popular e TVs públicas no contexto local-regional”; “Folkcomunicação, tecnologias móveis e múltiplas telas: produção e circulação de conteúdo audiovisual”; e “Empreendedorismo, profissionalização e midiatização das quadrilhas juninas”. A conferência de encerramento, proferida por Laurindo Leal Filho (USP/TV Brasil), abordou as “Políticas e diretrizes para produção cultural nas TVs públicas”.

O Seminário ocorre num período em que a TV Brasil passa por um processo de fragmentação e aparelhamento, circunstância sublinhada na fala de convidados como José Lourenço dos Santos (TVU-PE), Iano Maia (TVU-UFRN), Tila Chitunda (TVPE), Arnon de Andrade (UFRN) e Júnior Pinheiro (TV UFPB).

Nas palavras do professor Luiz Custódio, “as emissoras públicas têm compromisso com uma programação diversificada e de qualidade, dando ênfase à cultura local e regional, com pluralidade de vozes, independência, participação democrática e cidadã. (…) Daí a necessidade de um amplo debate a respeito do que as emissoras vêm produzindo, os desafios que enfrentam e as políticas públicas implementadas para o seu fortalecimento, fundamentais à consolidação da cidadania do povo brasileiro.”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *