Rede Folkcom participa ativamente da SOCICOM

A Rede Folkcom, Rede de Estudos e Pesquisa em Folkcomunicação, é uma das entidades fundadoras da SOCICOM – Federação Brasileira das Associações Científicas e Acadêmicas de Comunicação e como tal vem atuando intensamente para o estabelecimento desta entidade.  O ano de 2008 registrou um marco importante para o fortalecimento e desenvolvimento da Comunicação como campo de saber com a fundação da SOCICOM – Federação Brasileira das Associações Científicas e Acadêmicas de Comunicação. Criada oficialmente no dia 02 de setembro de 2008, em Natal – RN, a federação tem como uma de suas  metas desenvolver ações destinadas à consolidação da Comunicação como Grande Área de Conhecimento, atuando junto às instituições responsáveis pelas políticas públicas de ciência e tecnologia,  bem como os orgãos reguladores e avaliadores do ensino superior em nível de graduação e pós-graduação.

Leia mais sobre as atividade da SOCICOM.

Ao longo da última década a área de comunicação apresentou um grande crescimento nas matrículas da graduação, chegando a cerca de duzentos mil alunos, distribuídos em mais de setecentos cursos. No caso da pós-graduação strictu sensu, o número de programas de mestrado e doutorado credenciados pela CAPES – Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Ensino Superior – passou de doze em 1997 para trinta e cinco em 2008. Este quadro de consolidação das ciências das comunicações como área científica decorre também da atuação das associações científicas e acadêmicas existentes no país desde o começo dos anos setenta do século passado.

A criação da SOCICOM foi incentivada pelo Prof. Dr. José Marques de Melo como uma forma de criar as condições de diálogo entre as entidades da área, constituindo-se em fórum legítimo e adequado para o debate constante sobre o desenvolvimento científico, artístico e tecnológico da Comunicação. O primeiro passo para a constituição da federação foi a realização do Fórum das Sociedades Científicas de Comunicação (I Socicom), realizado entre 31 de agosto e 1º de setembro de 2007, no campus da Unisanta, em Santos, durante o congresso anual da Intercom. Na ocasião, as entidades científicas e acadêmicas de comunicação formaram uma comissão para encaminhar os trabalhos de criação de uma federação para representar os interesses da área frente às agências de fomento e contribuir com os órgãos de governo na elaboração de políticas para a pesquisa e ensino em comunicação.

 Um ano depois a assembléia de aprovação  do estatuto de fundação da SOCICOM teve a participação da Sociedade Brasileira de Estudos Interdisciplinares da Comunicação – Intercom, representada pelo professor Dr. José Marques de Melo; Associação Nacional dos Programas de Pós-Graduação em Comunicação – Compós, representada pela professora Dra. Ana Silvia Médola; Abrapcorp – Associação Brasileira de Pesquisadores em Comunicação Corporativa e Relações Públicas, representada pela sua presidente, professora Dra. Margarida Maria Krohling Kunsch; do Fórum Nacional de Professores de Jornalismo – FNPJ, represendada pelo professor Dr. Gerson Luiz Martins; Associação Brasileira de Pesquisadores em Jornalismo – SBPJor, representada pelo professor Dr. Elias Machado Gonçalves; União Latina de Economia Política da Informação, Comunicação e Cultura – Seção Brasileira – ULEPICC-Brasil, representada pelo professor Dr. César Bolaño; Associação Brasileira de Pesquisadores em Cibercultura – ABCiber, representada pelo presidente, professor Dr. Eugenio Rondini Trivinho; Associação Brasileira de Pesquisa em História da Mídia – Rede Alcar, representada pela professora Dra. Marialva Barbosa; Associação Brasileira de Pesquisa em Comunicação –  Rede de Estudo e Pesquisa em Folkcomunicação – Folkcom, representada pela presidente, professora Dra. Betania Maciel e Associação Brasileira de Jornalismo Científico – ABJC, representada na ocasião pelo professor Dr. Adolpho Queiroz. Embora impossibilitados de enviar representantes, a Forcine e a Socine, também são entidades fundadoras.

A assembléia de fundação da SOCICOM elegeu a primeira diretoria, composta pelos professores José Marques de Melo, presidente; Ana Silvia Médola, vice-presidente; Margarida Kunsch, diretora de relações internacionais; Elias Machado Gonçalves, diretor de relações nacionais e Anita Simis, diretora administrativa.

Instalado  o Conselho Delibertativo da SOCICOM 

O Conselho Deliberativo da SOCICOM, instalado no dia 01 de dezembro de 2008 em reunião realizada na sede da federação em São Paulo, elegeu o prof. Dr. César Bolaño presidente do Conselho. Participaram da reunião de instalação do Conselho Deliberativo os membros da diretoria da SOCICOM, José  Marques de Melo, Presidente; Ana Silvia Lopes Davi Médola, Vice-presidente; Margarida Maria Krohling Kunsch – Diretora de Relações internacionais, Anita Simis Diretora administrativa, além dos seguintes representantes das entidades filiadas: Adolpho Queiroz – Sociedade de Estudos Interdisciplinares em Comunicação, Intercom, Vera Regina Veiga França, da Associação Brasileira de Programas de Pós-Graduação em Comunicação, Compós; Cesar Ricardo Bolaño, da União Latinoamericana de Economia Política da Informação, da Comunicação e da Cultura, Capítulo Brasil, ULEPICC-Brasil; Eugenio Trivinho, da Associação Brasileira de Pesquisadores em Cibercultura, ABCiber, Gizely Coelho Hime, representando Marialva Barbosa da Associação Brasileira de pesquisadores de História da Mídia, Rede Alcar; e Betania Maciel da Rede de Estudo e Pesquisa em Folkcomunicação, Folkcom. Os representantes da Sociedade Brasileira de Estudos de Cinema e Audiovisual Socine, Dora Mourão, SBPJor, Claudia Lago e Abrapcorp justificaram a ausência. Nesta primeira reunião ordinária foi aprovado o plano de metas da SOCICOM para o biênio 2008-2010 prevendo ações para a estruturação da entidade, consolidação das vias de diálogo entre os dirigentes das associações filiadas e segmentos da sociedade, além da ampla divulgação das atividades da federação e do pensamento comunicacional brasileiro.

Plano de Metas da SOCICOM contempla a criação de Observatório das Políticas Públicas para a Comunicação.

Em sua primeira reunião ordinária o Conselho Deliberativo da  SOCICOM aprovou o Plano de Metas para o biênio 2008/2010 apresentado pela diretoria da federação. Organizado em linhas de atuação voltadas à estruturar, divulgar e consolidar a entidade. As ações estruturantes prevêem a constituição de um lastro financeiro capaz de assegurar o funcionamento da SOCICOM, através de quotas iniciais de participação das entidades fundadoras e de quotas anuais integralizadas pelas associações filiadas; publicação de um calendário dos eventos nacionais e internacionais de ciências da comunicação, estimulando o intercâmbio entre as associações, fomentando a participação de pesquisadores/professores de outros países. Também foi aprovada a constituição de uma base de dados com informações atualizadas sobre a área de Comunicação no país capaz de  centralizar os dados de diferentes fontes como CAPES, CNPq, INEP, Ministério das Comunicações, Ministério da Educação, MCT.

 As ações de divulgação estabelecem desde a criação de uma identidade visual para a federação até o desenvolvimento dos suportes de veiculação das informações voltadas às entidades filiadas e aos organismos externos como a criação de página na internet. Outro recurso é a edição deste boletim eletrônico com a finalidade de integrar as comunidades filiadas, difundindo informações de interesse comum, estimulando assim a cooperação interinstitucional. Dentre as ações de consolidação do plano de metas estão a realização de seminário entre os diretores das entidades científicas e acadêmicas filiadas e o Encontro Nacional em Curitiba a ser realizado no pré ou pós congresso da INTERCOM, dando continuidade aos encontros de Santos e Natal, os quais abrigaram as discussões para a criação e constituição da entidade.  O encontro nacional visa ampliar o diálogo entre os dirigentes das associações que integram a SOCICOM e os representantes dos diferentes organismos como o MCT, Academia Brasileira de Ciências, SBPC, CNPq, CAPES, Câmara dos Deputados, Senador Federal, ANJ, ABERT, Fórum Nacional para Democratização da Comunicação, Ministério das Comunicações. Por fim, o Conselho Deliberativo aprovou a instalação do Observatório das Políticas Públicas de Comunicação para acompanhar assuntos relacionados com a área de Comunicação, ao longo dos próximos dois anos, através das audiências públicas na Câmara, no Senado e nos Ministérios.

Seminário da SOCICOM acontece em março/2009 

Está agendado para o próximo dia 16 de março, no auditório da Reitoria da Unesp, em São Paulo,  o Seminário de Integração Institucional da SOCICOM. O encontro reunirá os dirigentes das associações filiadas com o propósito de estreitar as relações entre as entidades e possibilitar que na diversidade da área seja ampliado o conhecimento mútuo e a cooperação entre as sociedades científicas e acadêmicas da comunicação. Os debates devem  focalizar problemas comuns e ações coordenadas para a melhoria do campo. Dessa forma, a federação tem a possibilidade de melhor cumprir a função de representar de modo articulado os interesses das associações frente aos órgãos públicos e privados, de modo a contribuir para a constante melhoria da qualidade e da diversificação do ensino e da pesquisa em Comunicação realizada no Brasil. Também é meta do seminário estabelecer o diálogo com os órgãos de fomento, considerados estratégicos para o desenvolvimento da área.  Confira o Programa:

Seminário de Integração Institucional da SOCICOM – promovido com o apoio da UNESP – Universidade Estadual Paulista – Tema central: Em busca de convergências acadêmicas no campo da comunicação -Data: 16 de março de 2009 Local: Auditório da Reitoria da UNESP -Rua Quirino de Andrade, 215 – São Paulo – SP (Próximo à Biblioteca Municipal; acesso pelo metrô Anhangabaú, saída Xavier de Toledo) – Participantes: Diretores das associações acadêmicas e sociedades científicas filiadas

SOCICOM irá integrar a Confederação Ibero-americana das Associações de Comunicação

A SOCICOM tem o propósito de fomentar iniciativas de estímulo à cooperação entre instituições congêneres  e de áreas conexas, no país e no exterior. Nesse sentido, uma das primeiras ações da federação voltadas à internacionalização da área será a integração à Confederação Iberoamericana de Associações Nacionais e Megaregionais da Área de Comunicação – CIBERAMERICOM marcada para abril de 2009. Na assembléia de constituição da Confederação a SOCICOM estará representada por seu presidente, José Marques de Melo, e membros da diretoria e do Conselho Deliberativo. O evento integra a programação do XI IBERCOM – Congresso Ibero-Americano de Comunicação, a se realizar na Universidade da Madeira, cidade de Funchal, na atlântica Ilha da  Madeira, Portugal, de 16 a 19 de abril.

Confira a programação no site http://www.imultimedia.pt/ibercom

A fundação da confederação ibero-americana vem sendo negociada, desde 2007, com  a participação de entidades como AssIBERCOM, ALAIC, ULEPICC, INTERCOM, AMIC, CONEICC, FADECCOS e  AE-IC, nos termos do “Protocolo de Guadalaja”, que tem como proposta norteadora fortalecer a identidade ibero-americana de comunicação frente ao cenário da globalização política e econômica.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *