Pesquisadores desembarcam em Parintins/AM para a Folkcom 2018

Foto: Shigeaki Alves.

Depois de uma longa viagem de lancha de aproximadamente oito horas e meia, desembarcaram hoje, 24, em Parintins/AM, acadêmicos e pesquisadores de diversos lugares do Brasil para a XIX Conferência Brasileira de Folkcomunicação que acontece durante os dias 25, 26 e 27 de junho na Universidade Federal do Amazonas (UFAM).

Na sua 19ª edição, o evento, organizado por meio de uma parceria entre a Rede de Estudos e Pesquisas em Folkcomunicação (Rede Folkcom) e a Universidade Federal do Amazonas, pretende celebrar o centenário de Luiz Beltrão, criador da teoria da Folkcomunicação. Além disso, o encontro antecede o Festival Folclórico de Parintins, grande espetáculo marcado pela disputa dos Bois Garantido e Caprichoso, conhecidos personagens do folclore amazônico.

A atual presidenta da Rede Folkcom, Eliane Mergulhão, conta que uma das principais intenções da conferência é incentivar a produção de pesquisas na temática para que a rede de pesquisadores aumente e mantenha o legado beltraniano. Segundo ela, nos últimos anos, as conferências têm dado oportunidade para que novos pesquisadores se envolvam com a temática. “Percebo que hoje nós temos mais jovens, inclusive da graduação, trabalhando com Folkcomunicação, afinal, nesse mundo globalizado, a teoria está muito presente”, relata.

A localidade do evento foi uma das principais estratégias para discutir comunicação, folclore e cultura popular, já que Parintins é conhecida nacional e internacionalmente por sua tradição folclórica. Membro da Rede Folkcom, o professor Severino Lucena conta que as expectativas para a conferência são imensas, pois as discussões serão realizadas dentro do contexto da rica miscigenação indígena com outras culturas.

“A riqueza histórica dos Bois de Parintins está ligada ao ex-voto, que foi um estudo inicial de Luiz Beltrão. Além disso, uma outra variedade importantíssima reside principalmente no fato do espetáculo turístico e cultural dos bumbás ser conhecido no mundo todo e possuir elementos na sua apresentação. A morte do boi, por exemplo, é um elemento essencial que Parintins agregou às lendas da Amazônia que,  até então, estavam guardadas no cotidiano indígena e que agora tomam conta do mundo”, relata.

Ainda segundo o professor Severino, essa oportunidade possibilitará reunir elementos que fortalecerão seu banco de dados, principalmente porque o evento foi patrocinado por grandes empresas que se utilizam do folkmarketing como estratégia mercadológica.

Além dos membros associados da Rede Folkcom, outros pesquisadores interessados em Folkcomunicação não mediram esforços para marcar presença em Parintins. O doutorando em Comunicação e Linguagens da Universidade Tuiuti do Paraná, João Portela, que participa da conferência pela primeira vez, acredita que o momento será um divisor de águas para seu encaminhamento no doutorado. “Eu vou encontrar com pesquisadores da área e estarei imerso em um espaço onde todos estão inspirando a Folkcomunicação. Acredito que as atividades do evento irão possibilitar uma aproximação maior com a temática para o desenvolvimento da minha tese”, diz.

As atividades da Folkcom 2018 iniciam na segunda-feira (25) a partir das 08h30, no Instituto de Ciências Sociais, Educação e Zootecnia (ICSEZ), campus da UFAM, em Parintins/AM.
Para consultar a programação completa, acesse o site oficial do evento neste link.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *