Mesa-redonda aborda cidadania e inclusão social

Foto: Júnia Martins.

A terceira mesa-redonda, “Cidadania e Inclusão Social”, sediada na Facipe, contou com a participação da Ms. Maria José Oliveira (IFAL) como mediadora. O Dr. Djalma Thüler (UFBA) iniciou fazendo uma relação entre filosofia e linguagem, a fim de situar o público a respeito do papel político de cada um no meio social. Desconstruindo xingamentos como “idiota” e “burro”, Thüler resgatou alguns conceitos originários do grego, como idiotes, que significa “indivíduo privado”, assim como sua reconfiguração nos discursos da atualidade.

Em seguida, o professor Dr. Marcelo Oliveira (UESC) explanou sobre sexualidade e questões de gênero, bem como sua redistribuição e reconhecimento social, citando movimentos culturais focados em inclusões de reconhecimento.

O tema mais polêmico da mesa, sem dúvidas, foi abordado pelo professor Dr. Marcelo Sabbatini (UFPE), ao falar de sua pesquisa com pornografia, relacionando-a com a comunicação, isto é, a chamada Folkpornografia. Com o uso de imagens, Sabbatini discorreu sobre a cultura  popular e o erotismo, levantando questões como “O que é pornográfico? O que é erótico? O que é obsceno? E por que estão associadas à obscuridade e obscenidade?”, ressaltando a ligação de todas estas situações e respostas ao controle social.

Pedro Procópio (NUFA/Facipe), por sua vez, descreveu alguns dos projetos de extensão e pesquisa desenvolvidos na instituição relacionados com a inclusão. A mesa foi encerrada com a participação da drag queen Chica Chiketh, a qual trouxe um momento de descontração, arrancando risadas e aplausos do público.

Fonte: Thalia Varela – Agência Fotec | Júnia Martins.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *