Fórum das Sociedades Científicas de Comunicação decide criar federação nacional

Foi realizado durante o XXX Congresso Brasileiro de Ciências da Comunicação, o I Fórum das sociedades científicas de Comunicação (SOCICOM 2007) reunindo as entidades científicas e acadêmicas de comunicação. Como principal resultado será formada uma comissão para encaminhar os trabalhos de criação de uma federação destinada a representar os interesses da área frente às agências de fomento e contribuir com os órgãos de governo na elaboração de uma política de ciência e tecnologia.

Convocado por José Marques de Melo, presidente da Intercom, foi realizado em Santos (SP), durante o XXX Congresso Brasileiro de Ciências da Comunicação, o I Fórum das sociedades científicas de Comunicação. Além do presidente da INTERCOM – Sociedade Brasileira de Estudos Interdisciplinares da Comunicação, que coordenou os trabalhos, o SOCICOM 2007 contou com as presenças dos presidentes da Compôs – Associação Nacional dos Programas de Pós-Graduação, Erick Felinto; da Socine – Sociedade Brasileira de Estudos de Cinema, José Gatti; da SBPJor – Sociedade Brasileira dos Pesquisadores em Jornalismo, Elias Machado; da Abrapcorp – Associação Brasileira de Pesquisa em Relações Públicas e Comunicação Organizacional, Margarida Kunsch; da Folkcom, – Rede Brasileira dos Pesquisadores em Folkcomunicação, Betânia Maciel; da Ulepic Brasil – Rede Internacional de Pesquisa em Economia Política da Informação e da Comunicação, Valério Brittos; da ABciber – Associação Brasileira de Cibercultura, Eugenio Trivinho; da Forcine – Federação das Escolas de Cinema e Audiovisual, Maria Dora Mourão; e do FNPJ – Fórum Nacional dos Professores de Jornalismo, Gerson Martins. Contou, ainda, com o diretor da Compolítica – Associação Brasileira de Comunicação e Política, Adolpho Queiroz; do vice-presidente da Rede Alcar – Rede Brasileira de História da Mídia, Francisco Karam. Justificou sua ausência o presidente da ABJC – Associação Brasileira de Jornalismo Científico, Wilson da Costa Bueno. No plano internacional, participaram o diretor da IAMCR – International Association for Media and Communication Research, César Bolaño, os presidente e diretor da ALAIC – Asociación Latinoamericana de Investigadores de la Comunicación, Erick Torrico (Bolívia) e Octavio Islas (México); a diretora da Fadecos – Federación Argentina de Carreras de Comunicación, Mabel Grillo (Argentina); e do diretor da AE-IC – Asociación Española de Investigación de la Comunicaciónm, Francisco Caballero (Espanha).

Durante os dois dias do encontro, aberto com uma palestra da presidente da Associação Brasileira de Editores Científicos – ABEC, Mercia Barradas, foram discutidos temas como políticas públicas de C&T, perspectivas plurinacionais para a comunidade científica de comunicação e os desafios nacionais para a consolidação da comunicação como área científica. Além dos dirigentes das associações científicas e acadêmicas, o I Socicom contou com a presença de pesquisadores como Ana Maria Fadul, presidente do Conselho Curador da INTERCOM; Ana Silvia Médola, vice-presidente da Compós; Sérgio Mattos, da Universidade Federal da Bahia, e Carlos Franciscato, da Universidade Federal de Sergipe.

As entidades científicas e acadêmicas de comunicação, reunidas em Santos, formaram comissão para encaminhar os trabalhos de criação de uma federação destinada a representar os interesses da área frente às agências de fomento e contribuir com os órgãos de governo na elaboração de uma política de ciência e tecnologia.

A decisão foi tomada por unanimidade ao final do Fórum das sociedades científicas de Comunicação (I Socicom), realizado entre 31 de agosto e 1º de setembro de 2007, no campus da Unisanta, em Santos. A Comissão, formada por Ana Médola, Dora Mourão, Elias Machado, Margarida Kunsch e Valério Brittos, vai elaborar um documento com os propósitos e objetivos da federação a ser discutido pelas entidades até novembro de 2007.

Por sua vez, os representantes das associações ibero-americnas, reunidos em jantar, no dia seguinte, chegaram ao consenso de que novas consultas deverim ser feitas, nos congressos previstos para Guadalajara, México (X IBERCOM, novembro de 2007) e Santiago de Compostela, Espanha (I Congresso da AE-IC, janeiro de 2008), com a finalidade de discutir a oportunidade de se criar uma Confederação Ibero-Americana de Associações Científicas de Comunicação.

Os participantes do I Socicom decidiram ainda solicitar audiências, em outubro, aos presidentes da CAPES e do CNPq para estabelecer um diálogo com as agências de fomento, bem como abrir uma lista de discussão, na Internet, para facilitar a comunicação e a tomada de decisões pelos dirigentes das entidades.

Durante a manhã do dia 3 de setembro, domingo, compareceram ao Congresso da I NTERCOM, para dialogar com as lideranças dos núcleos e grupos de pesquisa em comunicação, os atuais representantes da nossa área junto à Capes, Marcius Freire (UNICAMP) e à Fapesp, Norval Baitelo Jr. (PUCSP).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *