Folkcomunicação marca presença na Intercom 2012

intercom-2012.jpg

Na XXXVI Congresso Brasileiro de Ciências da Comunicação  – Intercom 2012, o Grupo de Pesquisa em Folkcomunicação traz novidades na estrutura e nas pesquisas. As atividades foram divididas em dois segmentos: o primeiro, para iniciar as reflexões, uma palestra da pesquisadora Luitgarde Oliveira Cavalcanti Barros; no segundo momento, sessões com mesas temáticas onde os inscritos no GP apresentarão seus trabalhos.

Saiba mais sobre a presesnça da Folkcomunicação no Intercom 2012.

“A Folkcomunicação no Juazeiro do Padre Cícero” é o tema em que Luitgarde desenvolverá sua fala na linha de suas lutas pelos “marginalizados” e suas produções, no campo das ciências sociais, comprometidas com a realidade nordestina. A palestra aborda os processos culturais que se afiguram como grandes formas de transmissão do saber e das ideias religiosas; reflete sobre os grandes movimentos humanos mobilizados por líderes de opinião e por mensagens veiculadas em mídias singulares no Juazeiro do Padre Cícero. Essa atividade faz parte das ações conjuntas do GP da Intercom com a Rede Folkcom e tem como objetivo mobilizar, a partir de já, os pesquisadores para a próxima Conferência Nacional de Folkcomunicação.

De acordo com a professora Cristina Schmidt, coordenadora do GP, “A divisão dos trabalhos em mesas temáticas é referência para os pesquisadores, e gera uma participação mais convergente nas discussões e condução dos debates. Também contribui para uma atuação mais eficiente do coordenador, que é definido por sua afinidade e experiência com a área das pesquisas apresentadas, e traz contribuições para as reflexões em sua mesa”. As sessões temáticas também delimitam e aprofundam a ementa do GP, seguindo uma coerência com as linhas dos trabalhos aprovados. Este ano estão sistematizadas em:

Mesa Temática 1 – Teoria e metodologia da Folkcomunicação: essa temática destina-se ao campo da Comunicação elucidando as teorias e abordagens metodológicas próprias às pesquisas em folkcomunicação. As abordagens, perspectivas e aplicações. Os métodos e técnicas de captação de dados no contexto da cultura popular contemporânea.

Mesa Temática 02 – Estudos de Mídia e Folkmídia:  a mesa abrange pesquisas que estudam  a cultura popular apropriada e transformada em conteúdos diversos nas mídias massivas tradicionais, nos meios eletrônicos e digitais.  Também discute as diversas mídias utilizadas para a comunicação horizontal dos grupos populares. Os estudos de folkmidia que elucidam também o uso das mídias por diferentes grupos sociais.

Mesa Temática 03 – Processos e agentes da Folkcomunicação: aqui contempla pesquisas que tratam das formas de comunicação não hegemônicas e oriundas de processos culturais, a atuação dos mediadores, e dos líderes de opinião na construção de mensagens próprias ao grupo.

Neste congresso, mais de 50% dos pesquisadores que apresentarão trabalhos são doutores e já apresentam sistematicamente no GP de Folkcomunicação e também fazer parte de outras atividades, entidades e eventos relacionados à área. Outra característica que se mantêm como nos anos anteriores é a procedência dos participantes: 42% dos pesquisadores são da região nordeste, 38% são do sudeste, 12% são do sul, 8% das regiões centro e norte do país.

Serão apresentados 20 trabalhos do GP de Folkcom. Todos passaram pela avaliação do Comitê Científico, que é composto por doutores atuantes na área, e cada paper recebeu a apreciação de três pareceristas. Quando houve necessidade de ajustes, o trabalho foi encaminhado ao autor com as principais observações colocadas pelos especialistas. Após o prazo de revisão, novamente o texto passou por apreciação para o parecer final.

“Esse é outro ponto fundamental na organização do GP, a participação do Comitê Científico. Os pareceristas enviam suas avaliações sobre os trabalhos, e estas respaldam a aceitação ou não. São apontados aspectos que merecem atenção para o aprofundamento das pesquisas, para o aprimoramento metodológico, e à consequente  valorização dos trabalhos. O comitê respalda o GP antes, durante e depois do evento”, avalia Cristina.

A cada ano o GP vem se fortalecendo, e isso tem gerado uma postura mais exigente do Comitê e dos participantes, o que gera mais pesquisadores vinculados com o campo da Folkcomunicação, e legitimidade no meio científico”, finaliza a coordenadora. Todas as atividades do GP vão acontecer durante o dia 06 – mesmo dia em que a ex-presidente da Rede Folkcom, Betania Maciel, irá receber o Prêmio Luiz Beltrão na categoria Liderança Emergente.

Os alunos de graduação também têm seu espaço, o Intercom Júnior (IJ) de Estudos Interdisciplinares da Comunicação, que haverá uma mesa, “Folkcomunicação e Cultura Popular”, com 11 trabalhos a serem apresentados na manhã do dia 07. Contamos com a presença de todos nas atividades que evolvem e fortalecem a teoria criada por Luiz Beltrão.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *