Folkcom 2008 seá em Natal, no pré-Congresso da Intercom

folkcom 2006Durante o recente congresso da INTERCOM, em Santos, foi feita uma reunião, no sentido de confirmar a inclusão, na agenda do pré-congresso da INTERCOM, em Natal (2008), do encontro nacional dos pesquisadores em Folkcomunicação. Em 2008, a cidade de Natal comemora o 110º. Aniversário de nascimento do etnógrafo Luis da Câmara Cascudo, precursor dos estudos folkcomunicacionais, que será homenageado pela UFRN, INTERCOM e Rede FOLKCOM, com a realização de um concurso nacional sobre o tema: Incursões de Câmara Cascudo pelo território folkcomunicacional.

Durante o recente congresso da INTERCOM, em Santos, foi feita uma reunião, no sentido de confirmar a inclusão, na agenda do pré-congresso da INTERCOM, em Natal (2008), do encontro nacional dos pesquisadores em Folkcomunicação. Dela participaram os presidentes da INTERCOM, José Marques de Melo (UMESP), e da Rede FOLKCOM, Betânia Maciel (UFRPE), bem como o Coordenador do NP de Folkcomunicação da INTERCOM, Osvaldo Trigueiro, a Diretora-Suplente da Cátedra UNESCO/Metodista de Comunicação, Profa. Dra. Maria Cristina Gobbi, e a Profa. Dra. Maria Érica Oliveira Lima (Representante do Departamento de Comunicação da UFRN).

Em 2008, a cidade de Natal comemora o 110º. Aniversário de nascimento do etnógrafo Luis da Câmara Cascudo, precursor dos estudos folkcomunicacionais, que será homenageado pela UFRN, INTERCOM e Rede FOLKCOM, com a realização de um concurso nacional sobre o tema: Incursões de Câmara Cascudo pelo território folkcomunicacional.

A entrega do Prêmio será feita na abertura da XI Conferência Brasileira de Folkcomunicação, evento programado para o pré-congresso da INTERCOM, tendo como tema “Impasses teóricos e desafios metodológicos da Folkcomunicação”.

A última conferência nacional de folkcomunicação foi realizada na cidade de Ponta Grossa (PR), dedicada ao tema “A comunicação dos migrantes: fluxos massivos, contra-fluxos populares”. A X Conferência Brasileira de Folkcomunicação, que aconteceu na Universidade Estadual de Ponta Grossa entre os dias 16 e 18 de agosto, reuniu cerca de 200 participantes, com o tema “A comunicação dos migrantes: fluxos massivos, contra-fluxos populares”.

Promovida pela Cátedra Unesco/Metodista de Comunicação, Rede Folkcom, Departamento de Comunicação (Decom) da UEPG, Centro Acadêmico João do Rio e Mestrado em Ciências Sociais Aplicadas da UEPG, a conferência marcou os dez anos de trajetória da rede de pesquisadores em Folkcomunicação. A partir do trabalho realizado pelos pesquisadores que integram a Rede Folkcom, a conferência de 2007 representou um espaço de fortalecimento das pesquisas em folkcomunicação e, ao mesmo tempo, o desafio de ampliar o interesse por este campo de estudos, capaz de dialogar com diversos olhares sobre cultura e comunicação popular.

Nesse sentido é que o Prof. Dr. Sergio Gadini (UEPG) informa que, a partir de agora, a Revista Internacional de Folkcomunicação (Revista Folkcom – ISSN 1807-4960) tem Qualis B/Nacional, na área de avaliação Multidisciplinar, conforme avaliação Capes triênio 2004/2006. Confira: http://qualis.capes.gov.br/webqualis/ConsultaPeriodicos.faces

O número 9 da Revista Internacional de Folkcomunicação (Revista Folkcom), segundo Karina Janz Woitowicz   (UEPG), já está disponível na internet para acesso e consulta gratuita. Em seu quinto ano de existência, a versão eletrônica da Revista mantém a periodicidade semestral (com lançamentos em março e agosto) e pode ser acessada no endereço www.uepg.br/revistafolkcom

“O aumento do número de textos e materiais que temos recebido para publicação confirma a canalização acadêmica de uma demanda de produção na área e, ao mesmo tempo, fortalece nossa proposta editorial”, explica o editor, professor Sérgio Luiz Gadini.

Os textos veiculados na 9ª edição da Revista Folkcom evidenciam a diversidade temática da folkcomunicação. Ritos abertos da cultura popular como os festejos juninos, tematizados no ensaio de Osvaldo Trigueiro (UFPb), e a clausura dos monges beneditinos, retratada no ensaio fotográfico de Maria Zaclis Veiga(UNICENP), são exemplos de expressões da cultura popular e da religião que podem ser observadas pela perspectiva teórica da folkcomunicação.

E não pára por aí… A cultura Hip Hop também tem o seu espaço reservado no artigo de Mariana Bonora, Pedro Buriti e Juliano de Carvalho (UNESP), assim como a Procissão de Bom Jesus dos Passos na pesquisa de Orlando Berti (UFPI) e seus orientandos. Os santuários baianos não poderiam ficar de fora desta diversidade cultural e são abordados numa perspectiva semiológica por José Cláudio de Oliveira (UFBA). Para completar, Betania Maciel e Rosi Cristina da Silva (UFRPE) contribuem com um estudo de fotografias referentes à cultura popular pernambucana e Letícia Cardoso (UFMA) convida o leitor para discutir a dimensão do carisma e do “estrelato” dos políticos brasileiros.

A Entrevista da edição tem como personagem Alzira Rufino que, além de ativista feminista e anti-racista, é também editora da revista Eparrei, que trata sobre a cultura negra. Vale a pena conferir a entrevista feita por Karina Janz Woitowicz. Além destas atrações, a edição conta com a resenha do livro “25ª Folia de Reis de Alto Belo” de Téo Azevedo, e a Discografia Folkcom apresenta a banda brasiliense João Ninguém.

Os textos completos do número 9 da Revista Folkcom podem ser lidos através do endereço www.uepg.br/revistafolkcom.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *