Diretoria da Rede Folkcom convida pesquisadores a realizerem sua afiliação

A Diretoria da Rede de Estudos e Pesquisa em Folkcomunicação – Rede Folkcom , convoca seus associados a regularizarem sua participação dentro da associação, efetuando seu registro de afiliação.
Em um passo fundamental para a realização dos objetivos de consolidação e fortalecimento da Folkcomunicação como disciplina científica, a Diretoria elaborou um comunicado, descrevendo os benefícios e vantagens de associação à Rede.
O associado deve contribuir com uma taxa anual que corresponde a
R$ 100,00 (cem reais) – professores e profissionais
R$ 50,00 (cinquenta reais) – estudantes de Pós-Graduação
R$ 25,00 (vinte e cinco reais) – estudantes de Graduação
Para fazer sua inscrição, preencher a ficha de afiliação preenchendo a ficha eletrônica (poderá ser impressa também) e enviando ao endereço postal ou eletrônico da Rede Folkcom.

Juntamente com o formulário de inscrição deverá serenviado o comprovante de pagamento da taxa de inscrição, por correio normal oueletrônico, aos endereços acima mencionados. O pagamento deverá ser efetuado naseguinte conta-poupança:

Caixa EconômicaFederal
Agência: 1679
Conta corrente: 2474-0
Operação 003
CNPJ: 06.933.563/0001-1

O comunicado pode ser lido em seu formato original  (PDF, 459 kB) ou dando continuidade à leitura desta notícia.

Íntegra do Comunicado da Rede Folkcom, relativo à regularização de seus associados:

Recife, 11 de dezembro de 2008

Prezados pesquisadores da Folkcomunicação,

Nos dois primeiros anos da atual gestão da Rede Folkcom – Rede de Estudos e Pesquisa em Folkcomunicação, nossa principal preocupação foi trabalhar no sentido de preparar os mecanismos para que a comunicação e a colaboração entre os pesquisadores da Rede pudesse fortaleceras bases teóricas e metodológicas da Folkcomunicação. Além do portal www.redefolkcom.org, levamos a contribuição da disciplina criada por Luiz Beltrão a vários foros de discussão científica, buscando enriquecer a teoria original com novos enfoques e contribuições de distintos campos do saber.

Porém, devemos nos lembrar que a Rede Folkcom é uma organização civil sem fins de lucros, e que esta não pode funcionar sem aefetiva participação de seus associados. Respondendo contabilmente à sociedade brasileira, os objetivos da Rede somente podem ser cumpridos se a organização assegurar sua sobrevivência, quanto mais cumprir plenamente sua missão de fortalecer a Folkcomunicação como disciplina científica.

Na atualidade, a Rede possui uma estrutura de gastos mínimos, sem contar com funcionários ou com gastos de sede própria.  Outros gastos necessários para o funcionamento da rede, como o desenvolvimento e a hospedagem do portal foram até o momento assumidos pessoalmente pelos membros da Diretoria.

Neste momento se faz necessária a participação de todos os pesquisadores da Folkcomunicação para que a Rede possa cumprir seus objetivos e mesmo ampliar sua participação dentro da comunidade acadêmica da Folkcomunicação.

Como exemplo, a Rede participou no final do mês de novembro da constituição da Federação Brasileira de Associações Científicas e Acadêmicas de Comunicação – SOCICOM. A participação da Rede junto a este conjunto organizado de sociedades científicas trará grande visibilidade para este campo de estudo, e consequentemente, para seus pesquisadores. Cabe ressaltar ainda que esta Federação pretende lutar pela democratização da comunicação no Brasil, entre outros objetivos de grande relevância social.

Portanto, convidamos todos vocês, pesquisadores da Folkcomunicação, a regularizar suas condições de associados da Rede, com o pagamento de sua anuidade, prevista dentro do Estatuto Social. Após uma avaliação de viabilidade financeira, a Diretoria propõe os seguintes valores para sua anuidade:

·    Pesquisadores e profissionais: R$ 100,00 | Estudantes de Pós-Graduação: R$ 50,00 | Estudantes de Graduação: R$ 25,00

E neste momento, surge a questão fundamental, muitas vezes dirigida a esta Diretoria. Quais os benefícios de ser um associado da Rede Folkcom? Convidamos você a considerar os seguintes argumentos e benefícios para realizar esta importante contribuição:

1.      A história e a sociologia da ciência nos mostram que qualquer área do saber somente poderá se desenvolver se for institucionalizada socialmente. Como exemplo, a Sociologia atual, um campo básico e fundamental do conhecimento, não existia até os finais do século XIX. Somente através dos esforços de institucionalizar a disciplina, principalmente através da contribuição de Émile Durkheim, com a criação de sociedades, congressos e revistas científicas, a Sociologia ocupou seu lugar dentro das universidades e centros geradores do conhecimento. Com a Folkcomunicação não pode ser diferente. Passados quarenta anos da tese seminal de Luiz Beltrão, ainda lutamos por seu reconhecimento dentro da comunidade acadêmica da Comunicação. Sem o apoio da Rede, a Folkcomunicação corre o risco de permanecer uma teoria marginal, ou mesmo de não ter continuidade.

2.     Como consequência do ponto anterior, destacamos que a participação dentro de um novo campo da ciência é uma das maiores oportunidades de desenvolvimento profissional dentro da carreira acadêmica. Justamente por tratar-se de uma fronteira, de terreno a ser intelectualmente desbravado, os pesquisadores da área poderão criar suas redes de comunicação e colaboração acadêmica, podendo ocupar lugar de destaque neste novo campo do saber.

3.    Do ponto de vista de concursos públicos e da promoção acadêmica, de forma geral, a participação em sociedades científicas é altamente valorizada na avaliação de currículos, justamente devido às capacidades de gestão e liderança acadêmica exigidas.

4.   Como organização publica e socialmente instituída, uma sociedade científica permite que seus membros participem politicamente de sua organização e ocupem os cargos de gestão, tão valorizados dentro da comunidade acadêmica. Porém, segundo nosso Estatuto Social, é necessário ser um associado regular, para ser elegível.

5.    A razão de existência de qualquer organização é poder realizar aquilo que sozinhos, como indivíduos, não podemos conseguir. Neste sentido, a Rede Folkcom pode ser usada como plataforma para que seus associados apresentem projetos de pesquisa, extensão e inovação que de outra forma não poderiam ser apresentados.Dos editais das agências públicas de fomento da ciência e tecnologia no Brasil,como o Conselho Nacional de Pesquisa e Ministério da Ciência e Tecnologia, passando pelos incentivos de empresas e outros tipos de organização, muitos projetos somente possuem possibilidade de participação e mesmo credibilidade se forem apresentados com o apoio de uma instituição. A Rede Folkcom, como sociedade científica proporciona este apoio organizacional a seus associados.

Estas cinco razões podem ser entendidas como razões“filosóficas” para a existência de uma sociedade científica. Como acadêmico e/ou pesquisador acreditamos que você possua o maior interesse em consolidar a Folkcomunicação, por seu lado ideológico, e de participar ativamente na construção de um campo de saber, como passo fundamental para sua carreira.

Mas além destas razões, uma sociedade científica também oferece a seus associados alguns benefícios mais imediatos e práticos.Diante de sua juventude, a Rede Folkcom juntamente com a regularização dos sócios oferece os seguintes atrativos:

1.     Possibilidade de enviar notícias ao portal da Rede Folkcom, visando disseminar na comunidade acadêmica da comunicação suas atividades de pesquisa, participação em eventos,extensão e inovação. O portal da Rede hoje possui uma grande visibilidade e suas notícias são frequentemente republicadas em outros meios acadêmicos, destacadamente o Jornal da Rede Folkcom. E embora a publicação de uma notícia esteja condicionada à revisão e aceitação editorial, somente os associados regulares terão acesso a este importante canal de comunicação.

2.   Deforma similar, o portal da Rede Folkcom estará aberto a publicação da chamada“literatura cinzenta”: relatórios de pesquisa, dissertações, teses, ensaios,etc., basicamente qualquer tipo de produção científica que não possa ser classificada dentro dos canais de comunicação como periódicos ou eventos científicos. A “literatura cinzenta” é reconhecida na atualidade como sendo de imenso valor para a disseminação dos resultados de um campo do saber e o portal está tecnicamente preparado para dar visibilidade a este tipo de produção de seus associados.

3.   Redirecionador de correio eletrônico, com o domínio “redefolkcom.org”. Ao contrário de uma conta de correio eletrônico, um redirecionador somente envia as mensagens a sua conta de correio normal. Um exemplo, o redirecionador “webmaster [arroba] redefolkcom [ponto] org”  irá mandar as mensagens direcionadas à conta particular de correio eletrônico da pessoa responsável pela manutenção do portal. A vantagem é que os associados poderão divulgar este endereço redirecionador, com uma imagem de maior profissionalismo e credibilidade como pesquisador da Folkcomunicação.

Estes são os benefícios possíveis que a Rede Folkcom pode oferecer junto a sua anuidade, porém não significam que outras vantagens possam ser oferecidas no futuro. Cabe aqui destacar dois benefícios geralmente ofertados por sociedades científicas: recebimento de publicação impressa e desconto na inscrição de congressos e eventos.

E em relação à publicação, destacamos o uso cada vez mais disseminado das publicações científicas eletrônicas como forma rápida e eficiente de comunicação científica. A Revista Brasileira de Folkcomunicação,editada independentemente pela Universidade Estadual de Ponta Grossa com o imenso esforço e dedicação do colega Sergio Gaddini, cumpre plenamente este objetivo, visando sempre a máxima divulgação da Folkcomunicação. E cabe notar que além de ser uma publicação de livre acesso, também possui um importante reconhecimento de qualidade acadêmica, sendo qualificada como Qualis B pela Capes.

Já em relação ao segundo ponto, destacamos que a Conferência Brasileira de Folkcomunicação é organizada independentemente pela instituição acadêmica que anualmente a acolhe. A Rede Folkcom, a partir da Conferência 2009, irá negociar ativamente que seus associados regulares possam desfrutar de desconto na taxa de inscrição do congresso.

Logicamente, sociedades científicas maiores e mais desenvolvidas como a Sociedade Brasileira de Progresso da Ciência ou a norte-americana American Association for the Advancemente of Science (AAAS) oferecem premiações a seus associados e até mesmo possibilidade de se candidatarem a bolsas de pesquisa.

Esperamos que um dia nossa Rede Folkcom alcance este grau de desenvolvimento. Mas no momento é preciso dar o primeiro passo,consolidando a Rede como organização civil sem fins de lucro e assegurando sua viabilidade contábil e financeira.

Este pequeno passo somente depende de você!

Atenciosamente,

Dra. Betania Maciel de Araújo

Presidente da Rede Folkcom

Correio eletrônico: betaniamaciel [arroba] gmail [ponto] com

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *