Cultura popular, atores sociais e cultura ibero-americana dialogam no III Encontro Internacional de Folkcomunicação

Realizado de 07 a 10 de junho, na Universidade Austral do Chile, em Valdívia, o III Encontro Internacional de Folkcomunicação reuniu pesquisadores do Brasil, Argentina, Chile, México, entre outros países, para discutir a cultura popular, os atores sociais e a cultura ibero-americana. Na abordagem da comunicação e das manifestações expressivas da cultura popular a partir de distintas perspectivas teóricas na América Latina, Portugal e Espanha, o Encontro proporcionou o diálogo entre acadêmicos, atores locais, profissionais, estudantes universitários e gestores culturais da sociedade civil.

O primeiro dia do evento contou com a brilhante apresentação do Concerto Canto e Comunicação, composto pelos músicos Cecilia Astorga, Jorge Contreras, Héctor “Tito” Villegas, Francisco Manquecheo, Adriana Paredes Pinda e Héctor Leiva, e participação do Ballet Folklórico da Universidade Austral do Chile.

concerto canto e comunicação- chile 2016

Foto: Cristian Aguilar.

A conferência de abertura, proferida pelo professor e pesquisador Renato Ortiz, lançou questionamentos sobre os “Desafios dos estudos sobre as culturas na sociedade contemporânea: entre o universalismo e a diversidade”. Nos dias que seguiram, além da apresentação de artigos nos quatro Grupos de Trabalho e palestras, o público participou de minicursos que versaram, entre outros recortes, sobre História Oral, folhetos de cordel, fotografia e marginalidade, estudos teóricos do folclore, lendas folclóricas chilenas, periodismo e ética.livro espanhol

Ainda no evento, foi lançada a obra “Folkcomunicación en América Latina: diálogos entre Chile y Brasil”, o primeiro livro em língua espanhola sobre Folkcomunicação. A coletânea importante e histórica está sob a organização de Cristian Aguilar, Victor Hugo Valenzuela, Carlos Del Valle, Rodrigo Browne Sartori, Guilherme Fernandes e José Marques de Melo. Foram traduzidos textos de autores importantes para a fundamentação teórica da disciplina, como Luiz Beltrão, Marques de Melo, Roberto Benjamin, Joseph Luyten, Antônio Hohlfledt, Osvaldo Trigueiro e Severino Lucena. Tal fundamentação é corroborada também com escritos de autores da nova geração – Cristina Schmidt, Cristina Gobbi, Betania Maciel, Marcelo Sabbatini, Karina Woitowicz, Sérgio Gadini, Itamar Nobre, Isabel Amphilo, Érica Lima e outros.

Cristian Aguilar, coordenador geral do Encontro, assinala que o mesmo serviu para “aproximar, especialmente, acadêmicos do Brasil e do Chile, países vizinhos mas que nem sempre dialogam seus estudos.” A fala de Cristian está em consonância com a do professor Gustavo Rodriguez, da Faculdade de Filosofia e Humanidades da Universidade Austral do Chile, que pode ser ouvida no vídeo produzido pela pesquisadora e associada da Rede Folkcom, Regina Cunha:

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *