Conferências Folkcom

I Conferência Brasileira de Folkcomunicação (Folkcom 98) / São Paulo-SP.
 Realizada na Universidade Metodista de São Paulo, no mês de agosto de 1998, entre os dias 12 a 14. O professor José Marques de Melo, Titular da Cátedra Unesco/Umesp, ao propor este evento afirmou, em seu discurso de abertura, ter uma dupla intenção. Primeiro, permitir a apresentação dos resultados de pesquisas recentes sobre expressões da folkcomunicação brasileira. Segundo, esboçar uma agenda temática para implementar novos projetos de pesquisa sob a égide da emergente Rede Folkcom, constituída por jovens pesquisadores midiáticos e por experientes estudiosos de folclore.

II Conferência Brasileira de Folkcomunicação (Folkcom 99) / São João Del Rei-MG.

 Aconteceu no período de 11 a 15 de agosto, na cidade mineira de São João Del Rei. Buscando dar continuidade à proposta de realizar o encontro em outras cidades/estados, permitindo desta forma criar um espaço de valorização da diversidade cultural de cada região. Promovida pela Cátedra Unesco/Umesp de Comunicação para o Desenvolvimento Regional e pela Fundação de Ensino Superior de São João Del Rei – Funrei -, homenageou o cenário de nascimento do folclorista Luíz Câmara Cascudo, pela inestimável contribuição que seu legado proporcionou à definição da identidade da cultura popular brasileira.

III Conferência Brasileira de Folkcomunicação (Folkcom 2000) / João Pessoa-PB.
Realizada na Universidade Federal da Paraíba (UFPB), em parceria com a Cátedra Unesco/Umesp, na cidade de João Pessoa-PB, entre os dias 26 a 29 de junho. O evento contou com a participação de pesquisadores da área de Folkcomunicação vindos de diversas regiões do País e foi coordenado pelos professores Severino Alves de Lucena Filho e Roberto Emerson Benjamin.

IV Conferência Brasileira de Folkcomunicação (Folkcom 2001) / Campo Grande-MS.
Ocorreu na cidade de Campo Grande, capital do estado de Mato Grosso do Sul, entre os dias 26 a 29 de junho de 2001. O tema central do encontro foi “As festas Populares como Processos Comunicacionais”. O objetivo desta Folkcom foi estudar a natureza das festas populares vigentes no limiar do século XXI, identificando os processos comunicacionais. A Folkcom’2001 contou com a presença de cerca de 700 pesquisadores, professores, estudantes que puderam verificar, apresentar e discutir os trabalhos oriundos de diversas partes do país. Esse número expressivo de participantes e a boa repercussão do evento só foi possível graças ao empenho e à dedicação da professora Marlei Sigrist.

V Conferência Brasileira de Folkcomunicação (Folkcom 2002) / Santos-SP.
Realizada na cidade de Santos, São Paulo. Teve como tema central “À Imprensa do Povo”. Foi coordenada pela professora Rosa Nava e realizada pela Universidade Monte Serrat, com o apoio da Cátedra Unesco. O objetivo principal do encontro do ano de 2002 foi estudar os processos folkcomunicacionais, cuja difusão era feita através da mídia impressa. Analisar, reconhecer e interpretar os meios impressos de que se valiam os agentes populares da cultura tradicional: folhetos, almanaques, opúsculos, volantes, panfletos, santinhos e outros. Estudar e compreender as mensagens folkcomunicacionais (notícias, anúncios, imagens) publicadas na mídia impressa (jornais, revistas, livros).

VI Conferência Brasileira de Folkcomunicação (Folkcom 2003) / São João da Barra-RJ.
Aconteceu no SESC Mineiro de Grussaí, São João da Barra, Rio de Janeiro, no período de 3 a 6 de abril. teve como tema central “Difusão do Folclore pelas Indústrias Midiáticas”. O evento foi realizado pela Faculdade de Filosofia de Campos, Curso de Comunicação Social, Campos de Goytacazes – RJ, promovido pela Cátedra Unesco/Umesp de Comunicação e pela Rede Folkcom, com o apoio do Núcleo de Pesquisas em Folkcomunicação da INTERCOM e Grupo de Estudos de Folkcomunicação da ALAIC.

VII Conferência Brasileira de Folkcomunicação (Folkcom 2004) / Lajeado-RS.
folkcom 2004Organizada pelo Centro Universitário Univates, de Lajeado (RS), nos dias 13 a 16 de maio, teve como tema central a “Folkcomunicação política: a comunicação na cultura dos excluídos” e como eixos temáticos a Folkcomunicação e cidadania: comunicação nas culturas regionais e locais: através de estudos bibliográficos e documentais, a Apropriação política da cultura popular pelos partidos e outras organizações políticas e a Comunicação nas culturas migrantes. Como objetivos, inventariar, registrar, debater, generalizar e formular novas hipóteses sobre os fenômenos políticos que permeiam o tecido das manifestações folkcomunicacionais. Pretende-se não apenas analisar o conteúdo político das mensagens produzidas e difundidas pelos agentes da folkcomunicação, mas também as apropriações feitas pelos agentes políticos em relação às expressões culturais das classes subalternas e dos segmentos culturalmente excluídos da sociedade brasileira.

VIII Conferência Brasileira de Folkcomunicação (Folkcom 2005) / Teresina-PI.
 A Folkcom 2005 foi realizada no período de 9 a 12 de junho em Teresina, com o tema “A comunicação dos pagadores de promessas: do ex-voto à indústria dos milagres”. O evento realizado pelo Centro de Ensino Unificado de Teresina (CEUT) teve como objetivo inserir o Nordeste no debate acerca da comunicação praticada dentro de atividades folclóricas.Teve como objetivo estudar os processos folkcomunicacionais no contexto religioso, abordando as várias formas de comunicação convergentes que os “peregrinos” utilizam ao se apropriarem dos meios informacionais de comunicação popular para veicular suas mensagens aos seus públicos, Intentou também identificar as motivações religiosas dos folkcomunicadores através de suas maneiras de comunicação via ex-votos, piedosas recordações, festas religiosas, rituais afro-brasileiros, marketing religioso, dentre outros. Outro destaque, foi a organização da 1a MOSTRA FOLKCOM IMAGEM E SOM durante a 8a. Conferência. A exibição dos produtos da Mostra ficou num longo corredor no interior do próprio campus. O local reproduziu santuários e pontos de peregrinação, com paredes de barro e chão de terra batida. Som, imagens e obras de artesanato colocaram os visitantes no clima vivido pelos pagadores de promessa.

IX Conferência Brasileira de Folkcomunicação (Folkcom 2006) / São Bernardo do Campo-SP.
 Com o tema “Folkcomunicação e cibercultura: a voz e a vez dos excluídos na arena digital”, a 9a. Folkcom ocorreu em São Bernardo do Campo, entre os dias 10 e 11 de outubro, durante a realização do evento Unescom. Teve como eixos temáticos: 1. os espaços ocupados na rede mediada por computadores, 2. as estratégias usadas para se projetar na ágora globalizada, e 3. as mediações para sensibilizar as audiências jovens: a cultura popular em tempo de Cibercultura. O evento contou com a coordenação científica da profa. Maria Cristina Gobbi. Com a eleição de uma nova diretoria, a Rede fortalece a pesquisa através da captação de associados e do fornecimento de serviços diferenciados a seus pesquisadores,ampliando limites teóricos, práticos e metodológicos dos estudos de Folkcomunicação, fazendo conexões com os estudos das culturas populares, desenvolvimento local e inclusão social. Tudo isso sem perder de vista o papel das tecnologias de informação e comunicação na mediação destes processos, com foco também na inclusão digital.

X Conferência Brasileira de Folkcomunicação (Folkcom 2007) / Ponta Grossa-PR.
Folkcom 2007“A comunicação dos migrantes” foi o tema da Folkcom 2007, sediada na Universidade Estadual de Ponta Grossa (UEPG), no Paraná, entre os dias 15 e 18 de agosto de 2007. A solenidade de abertura contou com a participação do prof. José Marques de Melo, que falou sobre as possibilidades de relacionar o campo da Folkcomunicação com diferentes olhares culturais. Já a conferência de encerramento trouxe o tema ““Comunicação de massa e sincretismo cultural: estereótipos, tradições, modismos e identidades flutuantes””, com palestra feita pela então presidente da Rede Folkcom, a profa. Betania Maciel.
A X Folkcom teve o apoio do curso de Jornalismo da UEPG, do Departamento de Comunicação, do Programa de Mestrado em Ciências Sociais Aplicadas da UEPG e do Centro Acadêmico João do Rio (CAJOR). A coordenação do evento ficou por conta da profa. Karina Janz Woitowicz, pesquisadora associada à Rede Folkcom.