De Cuiabá à Valdívia

Iniciado em 1965, na cidade do Recife, o processo institucionalizador da disciplina de Folkcomunicação somente deslanchou  em 1998, quando surgiram  demandas da geração pós-beltraniana. Sequiosa de conhecimento e ávida de participação, a nossa vanguarda  decidiu criar uma Rede Nacional de centros de pesquisa. Esse organismo vem promovendo congressos periódicos com a finalidade de avaliar as […]

Pagadores de promessas

O ex-voto é uma manifestação cultural enraizada na tradição greco-romana. Configura um “acerto de contas” de natureza mística. Ao perder as esperanças na solução terrena de  problemas do cotidiano, geralmente as pessoas recorrem diretamente  às divindades. Pedido feito, elas aguardam a solução. Se o resultado satisfaz, o pedinte cumpre  o prometido. Ninguém quer figurar na […]

Rebeldia Folkcomunicacional

No artigo sobre o ex-voto como veículo jornalístico  (1965) Luiz Beltrão registra o conceito seminal de folkcomunicação, advertindo:  “Não é somente pelos meios ortodoxos que a massa se comunica.e que a opinião pública se manifesta. Um dos grandes canais de comunicação coletiva é sem dúvida o  folclore”. O autor sugere que, intervindo no fluxo comunicacional, […]

O salão de beleza como agência de notícias

Luiz Beltrão, iniciador das pesquisas sobre os processos populares de comunicação que ele cunhou com o nome Folkcomunicação, mostrou como as classes populares criam seu sistema informal de comunicação com várias ferramentas e instrumentos. Enquanto a elite dominante organiza seu sistema de comunicação na indústria cultural com os meios de comunicação de massa, o povo articula seu sistema folkcomunicacional […]

Campanha criativa usa apelo folkcomunicacional

Três anúncios publicados no jornal Estado de Minas, de Belo Horizonte (MG) na seção de Classificados usam apelo folkcomunicacional para passar mensagens. Os anúncios foram publicados pelo Colégio Rui Barbosa, da capital mineira, que buscou atrair maior clientela com o uso da criatividade. Uma mensagem dos anúncios diz: Procura-se lambedor de selos, a outra Procura-se colocador de bolinhas em […]

Cordéis discutem a questão de gênero e homossexualidade

Autor de *”Deu no New York Times “*, o jornalista norte-americano Larry Rohter, aquele da reportagem sobre os hábitos de bebida do presidente, possui uma coleção de cordel, desde 1972, com mais de 2.000 títulos. Foi nos folhetos comprados em feiras nordestinas que ele soube das histórias sobre Lula e acompanhou também as campanhas eleitorais por […]