Brasil vai sediar em 2011 congresso mundial de comunicação ibero-americana

Reunido na manhã do dia 17 de dezembro de 2009, na cidade de São Paulo, o Conselho Deliberativo da Federação Brasileira de Sociedades Científicas e Associações Acadêmicas de Comunicação – SOCICOM –, aprovou a formação de uma comissão responsável pela organização estratégica do I Congresso Mundial de Comunicação Ibero-americana, a se realizar em São Paulo no período de 3 a 6 de agosto de 2011.

Integram a comissão os presidentes ou representantes das principais entidades acadêmicas do campo comunicacional no Brasil: Antonio Hohlfeldt (INTERCOM), Claudia Lago (SBPJOR), Eugênio Trivinho (ABCiber), (Itania Gomes (COMPÓS), Margarida Kunsch (ABRAPCORP) e Maria Dora Mourão (SOCINE).

A realização desse evento constituiu iniciativa da assembleia de fundação da SOCICOM (Natal, 2008), devidamente acolhida pelos dirigentes da Confederação Ibero-Americana de Comunicação – CONFIBERCOM -, reunidos na Ilha da Madeira, em Portugal (abril, 2009).  Trata-se de mega-evento destinado a fortalecer a integração das culturas ibero-americanas e ao mesmo tempo projetá-las no panorama internacional.

Antecedentes

A ideia desse congresso trienal foi lançada pelo “Protocolo de Guadalajara” (2007), assinado por 10 entidades do campo comunicacional ibero-americano sediadas na Argentina, Bolívia, Brasil, Espanha, México e Portugal. Pretendiam os signatários daquele documento atingir quatro objetivos estratégicos:

“a) diseminar el conocimiento de punta generado en cada país, región o comunidad particular, visando su amplia difusión y aplicación;

b) evaluar las tendencias de nuestra investigación comunicacional, visando su comparación con otras comunidades geopolíticoculturales;

c) divulgar en cada país y junto a la comunidad mundial del campo la unidad en la diversidad del pensamiento comunicacional iberoamericano;

d) crear mecanismos de cooperación intraregional que puedan fortalecer nuestra identidad cultural, además de fomentar nuestra proyección internacional.”

O projeto recebeu a adesão das associações nacionais/regionais de pesquisadores da comunicação reunidas em Santiago de Compostela (Espanha), em fevereiro de 2008 – AE-IC, ALAIC, AssIBERCOM, FELAFACS, INTERCOM e SOPCOM). Nessa ocasião, recomendou-se que o primeiro congresso fosse incluído no calendário das comemorações do bicentenário do processo de descolonização ibero-americana, liderada em 1810 por Simon Bolívar.

Por sua vez, os fundadores da SOCICOM, reunidos em Natal (setembro de 2008), deliberaram lançar a candidatura do Brasil para sediar o primeiro congresso. Tanto assim que foi organizada uma delegação representativa da comunidade brasileira de ciências da comunicação para participar do congresso de Funchal (abril de 2009), liderada pela INTERCOM e pela COMPÓS. Nessa ocasião, o Brasil foi aclamado como sede do primeiro congresso mundial de comunicação ibero-americana, bem como do primeiro fórum ibero-americano de pós-graduação em comunicação.

Próximos passos

A apresentação da proposta brasileira à comunidade internacional vem sendo liderada pela Diretora de Relações Internacionais da SOCICOM, Margarida Kunsch, que estará presidindo a comissão instituída pelo Conselho Deliberativo, cuja disposição é a de acolher propostas e sugestões das associações filiadas.

O tema sugerido pela diretoria da SOCICOM para o congresso de 2011 tem o seguinte foco temático – comunicação e diversidade cultural num mundo polarizado entre a hegemonia anglo-americana e a contra-hegemonia islâmico-eslava-sino-latino-bolivariana.

A comissão organizadora vai se reunir proximamente na ECA-USP, em São Paulo,anunciando passo a passo suas deliberações. Os interessados em contribuir para a organização do evento podem enviar mensagens para: mkkunsch [arroba] uol [ponto] com [ponto] br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *