Boi Garantido se apresenta na abertura da Folkcom 2018

A abertura oficial da XIX Conferência Brasileira de Folkcomunicação foi dividida em dois grandes momentos. A cerimônia de solenidade foi realizada no início da noite desta segunda-feira (25) no Auditório do Instituto de Ciências Sociais, Educação e Zootecnia (ICSEZ), na Universidade Federal do Amazonas (UFAM), campus de Parintins-AM.

Foto: Glenda Dinely

A presidente da Rede Folkcom abriu a sessão com uma homenagem ao professor José Marques de Melo, que faria parte da mesa de abertura do evento, mas faleceu na última quarta-feira (20). O professor, emérito da Universidade de São Paulo e titular da Cátedra Unesco/UMESP de Comunicação para o Desenvolvimento Regional, foi um dos principais seguidores de Luiz Beltrão; sendo um dos fundadores da Rede Folkcom. “O professor Marques foi um grande disseminador da folkcomunicação. Ele foi a pessoa mais inteligente e humilde que conheci”, disse Eliane durante seu discurso.

O importante apoio da Prefeitura de Parintins teve grande contribuição para a realização do evento. Na mesa, estava presente também o vice-prefeito Tony Medeiros, que esteve na conferência para substituir o atual prefeito Bi Garcia, que por motivos profissionais não pôde marcar presença. Tony desejou boas vindas a todos os congressistas que foram a Parintins prestigiar a Folkcom 2018 e o grande Festival Folclórico dos Bois Garantido e Caprichoso que se firma há cinquenta e três anos.

Foto: Flávio Santana

O outro grande momento da noite aconteceu logo após a solenidade de abertura no Currau Lindolfo Monteverde, onde os congressistas, juntos à comunidade vermelha de Parintins, puderam assistir a uma pequena apresentação do boi Garantido.

Coordenador geral do evento, o professor Allan Rodrigues destaca que a realização da Folkcom 2018 em Parintins na mesma semana do Festival Folclórico não foi por acaso. “Parintins é por excelência um território folkcomunicacional. Através dos folguedos do festival Folclórico de Parintins, populações ou grupos sociais econômica e socialmente marginalizados conseguem se expressar. Negros, índios e caboclos que no dia a dia não são protagonistas da grande mídia de massa durante as festas juninas que acontecem em junho aqui na Amazônia, principalmente nas apresentações de Garantido e Caprichoso, ganham amplificação de suas vozes e invadem a tela das pessoas no mundo inteiro”, conta.

A Conferência Brasileira de Folkcomunicação promove em 2018 uma extensa programação. Composto por palestra, mesas temáticas, oficinas, grupos de trabalhos e concursos de fotografia e audiovisual, o evento segue até o dia 27 de junho no Instituto de Ciências Sociais, Educação e Zootecnia (ICSEZ), campus da UFAM em Parintins-AM. Para outras informações, acesse o site oficial do evento.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *