A Folkcomunicação através dos cartões postais de Santa Luzia

santa luziaSérgio Mourão, fotógrafo especializado em imagens turísticas, ambientais e culturais, que direciona o seu trabalho desde o ano de 1999, na divulgação de Minas Gerais, possuidor do maior banco de imagens fotográficas do estado, com mais de 500 mil imagens nas áreas citadas, dentro do seu projeto “Aqui tem turismo e desenvolvimento” lançou esta semana, uma coleção de cartões-postais, focados na cidade de Santa Luzia, pertencente ao Circuito Turístico do Ouro.

A nova coleção Encantos de Minas – Santa Luzia, é composta por 14 cartões, sendo dois exclusivos, com imagens que valorizam o patrimônio histórico urbano, casarios, rua Direita e as principais igrejas históricas. E, juntando-se a essas imagens, o Convento Macaúbas, localizado fora do perímetro urbano.

A ideia, segundo o fotógrafo, que já circulou pelo mundo mais de três milhões de imagens em cartões-postais, é “eternizar” uma imagem já que, segundo sua opinião, o cartão-postal é a única mídia que as pessoas compram e nunca jogam fora, sendo comum possuírem em seus “guardados pessoais” cartões-postais com mais de 50 anos.

O cartão-postal acompanha a evolução histórica, cultural, paisagística, ambiental, enfim, o cotidiano de uma cidade pelo tempo, além de ser um elemento de grande poder de auto-estima cidadã. Quem não gosta de mostrar imagens de sua cidade para o mundo? Quem não se orgulha em dizer: olha só que lugar bonito e que coisa linda tenho em minha cidade. Não é comum, quando se noticia uma bela imagem de uma cidade e referir-se ao local como um cartão-postal?

E ao contrário do que se imagina e às vezes se propala, a internet, responsável pelo envio de milhões de imagens/cartões-postais virtuais, não veio destruir essa antiga forma de se comunicar. A internet veio sim, ajudar a divulgar essa que uma das mais tradicionais formas de encantar o mundo. “Ainda não é comum andar com um computador dentro de um envelope ou dentro

de um livro. Achamos que até chegaremos lá, mais ainda vai demorar”. Portanto, o cartão-postal ainda é o elemento de
acesso e propagação rápida de uma imagem e perpetuação da mesma e por um custo extremamente pequeno.

A coleção de postais de Santa Luzia já pode ser encontrada em diversos estabelecimentos comerciais da cidade, sobretudo em bancas de jornais e revistas, com destaque para a banca da Matriz e nas lojas Santo Antônio (ao lado da Capela do Bonfim), ambos apoiadores do projeto. Para quem quiser adquirir para revenda, faça contato diretamente com o autor do projeto, pelo telefone: (31) 99882735. As imagens estão disponíveis aqui, no fotoblog.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *